27/11/2018

ALIANÇA SAÚDE COMPETITIVIDADE CHEGA AO ESPÍRITO SANTO

Acordo entre diferentes agentes busca manter a promoção da saúde permanentemente em pauta no setor industrial.

No dia 27 de novembro, representantes de diversas empresas e instituições capixabas se reuniram no plenário do Edifício Findes, em Vitória (ES), para o lançamento da Aliança Saúde Competitividade, iniciativa originada em Santa Catarina e que tem como objetivo manter a discussão em pauta permanentemente no setor industrial, contando com a participação das empresas, instituições de ensino, conselhos e o governo. 

Entre os principais objetivos do projeto estão:
- Engajar líderes de diversos setores empresariais e governamentais na agenda de segurança e saúde para que sejam temas permanentes e prioritários nas organizações;
– Orientar a sociedade a formar cidadãos que tenham a compreensão da necessidade e dos ganhos de comportamentos seguros e saudáveis;
– Apoiar e conscientizar os trabalhadores sobre seus papéis intransferíveis na promoção da integridade de sua própria saúde e segurança.

Durante o evento, realizado em formato de workshop, os participantes tiveram a oportunidade de conhecer a experiência do SESI/SC, levantar os principais desafios e oportunidades da área de Saúde e Segurança do Trabalho no Estado e elaborar de um plano de trabalho e cronograma para o primeiro ano da Aliança Saúde Competitividade no Espírito Santo.

Falar sobre saúde e promovê-la é essencial em um país que tem 700 mil acidentes de trabalho por ano e ocupa o 4º lugar no ranking mundial. E a questão vai muito além da prevenção dos acidentes no trabalho: entre 2012 a 2014, os transtornos mentais e comportamentais foram a terceira maior causa de afastamento de trabalhadores. Para a professora da FGV e consultora de Recursos Humanos Andrea Salsa, o evento é importante para o desenvolvimento competitivo e saudável das empresas. “Discutir o tema com gente preparada, interessada e engajada é de suma importância, já esse olhar mais técnico e aprofundado é fundamental”, declarou.

Os dados apontam ainda que nosso país também é o recordista mundial em prevalência de transtornos de ansiedade, com 9,3% da população sofrendo com o problema, ou seja, temos 18,6 milhões de ansiosos. Considerada o mal do século, a depressão atinge 5,8% da população brasileira. Além disso, 40% da população tem, pelo menos, uma doença crônica não transmissível e mais da metade da população brasileira está com sobrepeso.

Por considerar a saúde um ativo estratégico que gera competitividade, a Findes e o Sesi querem fomentar a discussão da prevenção, levando conhecimento, sensibilizando, mobilizando e ofertando soluções aos seus colaboradores, buscando minimizar ou resolver a perda de produtividade pelos impactos da saúde física, emocional e social dos trabalhadores e sua contribuição para o aumento dos custos em saúde (assistencial e previdenciários).

Fonte: SESI/ES (https://www.sesi-es.org.br)

Notícias Relacionadas